sexta-feira, 22 de maio de 2015

(Resenha #03): A escrava Isaura e o Vampiro de Bernardo Guimarães & Jovane Nunes

       Olá, voltei com mais uma resenha de livro, este é um dos quatro livros que eu prometi trazer resenha e aqui está.
       A história se passa no Rio de Janeiro, Isaura é filha de Miguel, o feitor da fazenda, com uma negra, por isso Isaura nasceu branca.
     
       A mãe de Isaura morreu e com isso Miguel levou ela para a fazenda de Leôncio, onde a esposa do mesmo, já tinha um filho que viajou, mas mesmo assim tratou Isaura como se fosse sua própria filha, afinal se encantou com a menina.
       Um dia essa mãe postiça de Isaura, quis demonstrar seu grande amor por Isaura, deu-lhe a carta de alforria, mas a coitada morreu antes de oficializar a carta, agora a menina teria de esperar pelo filho herdeiro de tudo aquilo para ver se ele dava sua liberdade.
       Naquela altura, Leôncio já havia virado vampiro, e quando retornou para sua fazenda fez a vida de Isaura um inferno. Ela, coitadinha, passou a sofrer a perseguição de seu dono.
      Nisso aparece Tobias, que apaixonado por Isaura tenta várias vezes comprá-la, mas Leôncio, não vende Isaura por nada, e o coitado ainda acaba sendo chupado até a morte pelo vampiro. Mesmo Leôncio sendo casado com Malvina, ele quer Isaura. Coitadinha de Malvina acabou virando vampiro também.
      Essa história foi feita para te entreter e chamar a atenção, acredito que não passa de um livro sobre escrava Isaura feito por um fã do mesmo. No livro há o constante uso de recursos fantasiosos, que são desde o próprio vampiro à lobisomem e não só isso, mas o autor brinca na hora de construir a história como se possuísse uma máquina do tempo. A todo o momento o autor conversa com você enquanto conta a história, acaba até te dando spoilers da própria, além de criar uma cena e depois dizendo que estava mal escrita a apagar e reescreve-la.
      Nunca havia lido algo parecido, não amei, mas também não detestei, mas na minha opinião o autor viajou muito na história, transformo-a em uma que dá prazer de ler, então se você for lê-la para uma prova, saiba que a história verdadeira é bem diferente.