terça-feira, 2 de junho de 2015

(Resenha #04): A Garota da capa vermelha de Sarah Blakley Cartwright

        Oii, finalmente voltei, me desculpem pela demora de postar, mas foi por uma boa causa, como esse é o 50º post, quis fazer algo diferente, portanto, trouxe outra resenha de livro.
       
       A história conta sobre Valerie, filha de Suzette e Cesaire, além de também ter uma irmã que era amada por todos da aldeia, chamada Lucie. Valerie era diferente do resto das meninas, não só das meninas, como do resto da aldeia inteira.
       Um belo dia, ou ruim, o pai delas levou a cabra de estimação para ser dada como sacrifício para o lobo, mas no meio da noite, Valerie foi em busca da cabra, foi então, que ela pela primeira vez viu o lobo, e entendeu o porquê daquele sacrifício e do medo dos aldeões. Depois daquele dia, nunca mais Valerie tocou no assunto outra vez, mas como era impossível guardar segredos do resto da aldeia, logo todos já sabiam o que havia ocorrido.
       Havia na aldeia um garoto que era desejado por todas as garotas, não só por sua beleza, como pela sua riqueza. Valerie era diferente, então não ligava para ele, nem sabia que ele gostava dela. Um dia, ocorreu algo muito horrível e estranho, era dia de lua de sangue e o lobo quebrou o trato, matando Lucie, isso era inaceitável, pois eles davam ao lobo o melhor animal como sacrifício, para assim ele deixar a aldeia em paz e sem mortes.
      Portanto, todos os homens da aldeia, foram atrás do lobo para matá-lo, Valerie queria muito ir, mas ficou na casa da Avó, onde ganhou sua capa vermelha, como presente pelo seu noivado com Henry(garoto desejado), onde todas as garotas ficaram com inveja. Enquanto isso, os homens festejavam, pois pensavam que haviam matado o lobo, foi então que chegou na aldeia um matador de lobisomem, chamado Father Salomon, que disse que o lobo ainda existia e que ajudaria eles, mas o que ocorreu, foi que ele deixou a aldeia em um caos, como se fosse uma ditadura.
     Houve outro ataque do lobo, mas dessa vez ele conversou com Valerie e lhe disse, que só deixaria a aldeia em paz se ela fosse com ele.

     Bom, foi uma cópia de outro conto? Foi, mas autora acrescentaram muitas coisas, houve o acréscimo de um triângulo amoroso e um mistério, Mas vamos por partes, esse livro trata de assuntos importantes, pois trata sobre como a igreja podia fazer o que quisesse contra quem quisesse, e vemos isso no personagem Father Salomon, pois ele chega a torturar pessoas em busca de informação. Temos também um "mistério" coloco entre aspas, porque desde o meio do livro você já desconfia quem é o lobo, ou melhor, já sabe quem é o mesmo. A autora deixa muito na cara quem é, não chega a ter tanto mistério.
     Agora sobre a obra em si, ela foi muito bem construída, claro que algumas explicações ficaram por fora, não houve uma surpresa final, mas a parte da editora foi maravilhosa, a iD editora, fez um trabalho maravilhoso, papel amarelo de qualidade, um espaçamento bom, o tamanho da letra também muito favorável, além de no começo de todos os capítulos há uma arte linda. Compre o livro da iD editora, você vai gostar da história e vai gostar da arte editorial, é uma leitura bem fácil, recomendo para todos que ainda não estão acostumados em ler, e também trata de assuntos um tanto forte.
Boa leitura.