sábado, 24 de setembro de 2016

(Resenha #25) O Leitor de Almas de Paul Harper

       Olá, tudo bem?
       Estava me decidindo sobre qual resenha trazer essa semana, e como fui à biblioteca esses dias, optei por resenhar um de seus livros, e para quem mora aqui em São Paulo, há várias bibliotecas espalhadas pela capital, cheias de livros muito bons que vocês podem pegar emprestados.

Informações
Título original:
Pacific Heights
Autor: Paul Harper
Editora: Paralela
Nº de capítulos: 47
Nº de páginas: 227
ISBN: 978 - 85 - 65530 - 07 - 1


Resumo: Nos primeiros capítulos, temos conhecimento sobre o extravagante encontro entre uma moça chamada Lore e seu amante. O encontro acaba com os dois na cama (até aqui tudo normal), mas não para Lore, pois a fantasia que fizeram no sexo naquela noite, era uma fantasia dela, e nunca havia dito a ele ou a outra pessoa, além de sua psicanalista, sobre ela. Agora ela sentia como se os mais profundos segredos de sua mente, não estivessem seguros e longe do conhecimento do seu amante.
        Como seu relacionamento era extraconjugal, eles decidiram não revelarem suas identidades, mas naquela noite, após o sexo e o sentimento de sua mente ter sido invadida, Lore decidiu quebrar esse acordo, e viu na carteira de motorista o suposto nome do seu amante. Apenas deu tempo de ela ler o nome, quando ele acordou e pegou ela no flagra, mas ao invés de perguntar o que ela estava fazendo, decidiu fingir que não havia visto nada, e ela logo aproveitou para se arrumar e ir embora, dando uma desculpa qualquer sobre seu marido.
      Depois de um tempo desse ocorrido, Marten Fane foi apresentado a Vera List, psicanalista de Lore, pois ela necessitava de ajuda e acreditava que ele poderia ajudá-la. Vera tinha que resolver um problema muito complicado e delicado, duas de suas pacientes, que obviamente não se conhecem, Lore e Elise, vêem tendo um caso com o mesmo homem, e as duas em suas ultimas seções vêem relatando que parece que seu amante sabe exatamente do que elas gostam, de suas personalidades, e não é só por isso que ela achou estranho, Vera veio a descobrir que alguém anda roubando informações sobre seus pacientes do seu computador, e isso a assustou, pois desconhecia o motivo pelo qual essa pessoa estivesse fazendo isso.


Crítica:  Quando eu peguei esse livro pela primeira vez e li a sinopse, cheguei a achar que quando terminasse esse livro teria uma ressaca literária feroz. Mas ao terminá-lo de ler, eu não senti nada parecido com o que eu esperava sentir, é como se a estória não me adicionasse nada de novo.
      Em minha opinião, pela minha experiencia ao lê-lo, a ideia da estória não é original, é como se eu tivesse lido vários livros com esse mesmo jeito, até mesmo de escrita. Não estou dizendo que esse livro é de todo ruim, só digo que já li melhores, como por exemplo um que eu já escrevi uma resenha, chamado Um Beijo Antes de Morrer.
      A culpa pode ter sido minha por esperar muito do livro e por isso ele ter me decepcionado mais. Mesmo assim, ele não é marcante, é apenas um dentre tantos do mesmo gênero.


      Agora, falando sobre a descrição dos personagens, como esse trecho acima foi descrito, há algo que eu gostaria de discutir. O motivo é triste, por que toda personagem considerada linda ou até mesmo perfeita dentro de um livro é descrita com traços europeus, ou seja, brancos? Não estou dizendo que o escritor não tem direito de descrever sua personagem como ele queira, mas algumas coisas não podem ser negadas. Se isso fosse um caso raro, no qual teríamos mais personagens negras, eu não reclamaria. Mas a realidade é que todas as personagens que são retratadas como exemplos de beleza, são brancas, muitas pessoas viram as costas para esse tipo de assunto, porque não o entendem como algo grave e não vêem  como uma forma de racismo camuflado. Por favor, vamos prestar mais a atenção em como os personagens estão sendo descritos, principalmente, personagens descritos por autores norte-americanos, vocês irão se surpreenderem com o que perceberão.
      Agradeço por terem lido até aqui, e até a próxima resenha.